top of page
whatsapp-logo-icone.png

publicidade

O Falcão e o Soldado Invernal (2021)

O Universo Marvel (MCA) continua em expansão, a dupla Falcão e o Soldado Invernal é entretenimento de qualidade pra quem adora longas cenas de ação.


O ano de 2020 foi um desastre, todos já sabemos disso, esse vírus mudou tudo e para nós, amantes da sétima arte, a coisa ficou feia. Os cinemas fecharam, algumas pequenas produtoras faliram e nem mesmo a Disney, a gigante, ficou fora. Claro que a maior produtora do cinema do mundo não iria sair no prejuízo, foi uma longa campanha de divulgação do Disney+, com todo o conteúdo da já consagrada Disney, mais as animações da Pixar, toda a franquia Star Wars e claro, todo o conteúdo da Marvel — que também pertence a Disney —, ou seja, todos os filmes de super heróis.


Lógico que isso não seria o suficiente, foi então que a Disney resolveu transformar os filmes de heróis em minisséries e para surpresa de absolutamente ninguém, deu certo.


O que você precisa saber antes de qualquer coisa é, essas minisséries da Marvel + Disney+ são continuações diretas dos filmes anteriores. Sabemos que a Marvel encerrou uma jornada com Vingadores: Ultimado e essas séries são derivados de lá, foi assim com Wanda Vision (2021) e foi assim com Falcão e o Soldado Invernal (2021).


O primeiro episódio começa exatamente onde o filme Vingadores: Ultimato terminou, com Sam Wilson, o Falcão, entregando o escudo que recebeu do falecido Capitão América para o governo dos Estados Unidos e o mundo se recuperando, cinco anos depois de Thanos estalar os dedos e fazer sumir metade do universo como consequência disso, vemos a ascensão de um novo Capitão América e do grupo chamado Apátridas, que acredita em “um só mundo e um só povo”, já que muitas fronteiras caíram quando o planeta se viu com a população reduzida. Em suma, é um grupo de adolescentes que tomaram um super soro e que agora têm uma super força, algo relativamente parecido com as habilidades de Bucky, o soldado invernal, só que sem o mesmo treinamento, a força não tem muito potencial.


O primeiro episódio causa uma impressão positiva, com longas cenas de ação, inclusive algumas delas aéreas – já que é um Falcão que está lutando – e com personagens já conhecidos do grande público, tudo flui como um divertido jogo de corrida, luta e pancadaria. No decorrer dos outros episódios – foram 6 no total – tudo parece um longo filme de ação que dura pouco menos de seis horas. Se o objetivo da Marvel é expandir o seu próprio universo, eles estão no caminho certo.