whatsapp-logo-icone.png

publicidade

LISTA: Filmes e Séries sobre a vida de "Influencer"

Atualizado: 28 de set. de 2021

Blog, Youtube, TIkTok e Instagram, são tantas as ferramentas que os chamados “influencers” estão dominando o mundo.

Black Mirror: Ep. Nosedive (Netflix, 2016) | Em cena: Lacie (Bryce Dallas Howard)

Os “influenciadores digitais” estão por aí, o que antes era passatempo, hoje virou profissão. Tem muita gente por aí que se sustenta criando conteúdo para as redes sociais, pessoas com milhões de seguidores sendo que a grande maioria deles não tem muito o que dizer. Geralmente são caricaturas, piadistas de piadas de gosto duvidoso, são pessoas que gostam de exibir o corpo, mais conhecidos como “biscoiteiros” – não vou negar, acho esse mundo bem divertido, digno de arrancar altas gargalhas e isso, por si só, já é alguma coisa bem positiva. Para quem procura algo mais profundo ou que valha o tempo, precisa garimpar muito mais.

O que você vai ver a seguir é um punhado de filmes e séries que tem como foco central esse mundo de influenciadores, vamos voltar no tempo em que os blogs eram moda, no obscuro mundo dos youtubers e como essa coisa de ganhar curtidas pode ser tóxica.


05. Black Mirror: Ep. Nosedive (Netflix, 2016)

Black Mirror: Ep. Nosedive (Netflix, 2016) | Em cena: Lacie (Bryce Dallas Howard)

O que o ser humano, mais do que qualquer outra coisa, gosta? Curtidas, Likes e Corações.


Esse episódio de Black Mirror provoca algumas reflexões, especialmente para quem é doente por curtidas, visualizações e afins, mostrando uma sociedade onde tudo depende de uma pontuação obtida por curtidas nas redes sociais, a protagonista fez o que pode e claro, o que não pode para conseguir as curtidas, uma busca desenfreada e enlouquecida pela aceitação alheia, ajuda a repensar se de fato vale viver pelos outros.

04. Gossip Girl (HBOmax, 2021)

Gossip Girl (HBOmax, 2021) | em cena: Luna (Zion Moreno), Julien (Jordan Alexander) e Zoya (Whitney Peak)

O sucesso d´A Garota do Blog veio em 2002, quando os blogs estavam no auge e estouraram no mundo inteiro, foi então que Cecily Von Ziegesar se aproveitou do assunto e começou a escrever seus livros – um total de 11 – que viriam se tornar série (The CW, 2007-2012). A versão original é muito ruim, de verdade, roteiro e elenco escassos, situações vergonhosas até para época, mas como muito do que é ruim, faz sucesso, não deu outra.


A Gossip Girl era uma “fofoqueira” que gostava de brincar com a vida de adolescentes ricos de uma escola da high society no Upper East Side, Nova Iorque – o que todo mundo queria saber é quem era a garota que publicava as fofocas. A HBO resolveu então fazer uma refilmagem, que ainda está no ar, agora como os blogs estão quase extintos, a garota ataca via Instagram, essa nova roupagem ficou muito melhor. O roteiro e o elenco estão funcionando e a série foge da futilidade que é a versão original e toca em assuntos mais delicados, vale a pena dar uma olhada, mas também vale lembrar que é uma série voltada para o público mais jovem, então...


03. Julie & Julia (Nora Ephron, 2009)

Julie & Julia (Nora Ephron, 2009) | Em cena: Julia Child (Meryl Streep) e Paul Child (Stanley Tucci)

O blog de Julie Powell foi um sucesso, tanto que serviu de inspiração para um livro e depois ainda virou filme. Sou do seguinte pensamento, não escolhemos os filmes que vamos gostar, simplesmente gostamos, certas vezes ficamos cegos e não enxergamos defeitos. É exatamente o que me acontece com essa gostosura de filme, com uma atuação fenomenal de Meryl Streep (sinto pena de quem acha que Sandra Bullock mereceu aquele Oscar) e uma Amy Adams mais foda e mais linda do que o normal.


O filme me toca em um ponto muito particular, é lindo, eu amo e não me importo nenhum pouco em quem pensa o contrário, Desplat em uma das suas melhores trilhas.


Onde assistir: Prime Vídeo


02. A Rede Social (David Fincher, 2010) – Net Now

A Rede Social (David Fincher, 2010) | Em cena: Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg)

O clássico do século XXI, um filme que mais do que qualquer outro representa gerações, a minha e provavelmente a sua que está lendo.


O filme conta toda a história de como a maior rede social do mundo foi criada, como Mark Zuckerberg construiu seu império, tudo o que ele precisou e não gostaria de ter feito, David Fincher – melhor diretor da atualidade – conseguiu transpor isso para as telonas com maestria, muito bem escrito, fotografado, editado e atuado, um filmaço e ainda tem quem diga que o Facebook está morto.


Onde assistir: Net Now


Mainstream (Gia Coppola, 2020)

Mainstream (Gia Coppola, 2020) | Em cena: Link (Andrew Garfield)

Andrew Garfield tem se mostrado muito versátil para interpretar personagens excêntricos, aqui ele tá soltinho, doido, louco, descontrolado e parece que era exatamente o que Gia gostaria.


É sim um filme estranho, uma sátira sombria aos tais Youtubers e Tiktokers que para mim, funciona muito.

Confira a crítica completa aqui no portal dossiê.


Onde assistir: Mubi