whatsapp-logo-icone.png

publicidade

LISTA: As melhores series indicadas ao Emmy 2021 e onde assistir.

Atualizado: 28 de set. de 2021

Separe um tempo, prepare a pipoca e se prepare para maratonar essas pérolas da televisão.

Pose (Ryan Murphy) | Em cena: Pray Tell (Billy Porter) e Angel Evangelista (Indya Moore)

O prêmio mais importante da televisão americana foi anunciado na última terça-feira, a Academia de Artes e Ciências Televisivas divulgaram os que consideram os melhores do ano em vários seguimentos, entre eles as comédias, dramas, minisséries, reality e talk shows – uma variedade enorme e para todos os gostos.


Eu, como um verdadeiro “fanboy” de premiações, anualmente acompanho e vejo todos os indicados, uma brincadeira pessoal de escolher quem seria o verdadeiro merecedor dos prêmios, lógico que quase nunca isso se torna uma verdade. Para ganhar os prêmios, como em qualquer premiação existe toda uma agenda a se cumprir, não basta ser a melhor em seu segmento, mas também é necessária uma verdadeira campanha para que só então, os prêmios cheguem.

Separei então as cinco melhores indicações – em qualquer segmento – para você maratonar aí na sua casa, para quando chegar a premiação, em meados de setembro, você mesmo julgue se foi justa ou não a premiação. Para fazer a lista assisti à todas as indicadas, sem mais delongas, essas são as melhores:


5. The Handmaid’s Tale (4ª temporada, Paramout+)

The Handmaid’s Tale (Bruce Miller) | Em cena: June (Elizabeth Moss)

O que muitos de nós esperávamos aconteceu, ou melhor começou acontecer, June (Elizabeth Moss) ainda tem um longo percurso até que sua "vingança" seja concluída, mas a quarta temporada deu umas passadas bem longas e rendeu alguns dos melhores momentos da série, Elizabeth Moss não só brilhou em frente às câmeras como dirigiu os dois melhores episódios e a cena final foi o ápice, bela temporada.

4. Pose (3ª temporada, Netflix)

Pose (Ryan Murphy) | Em cena: Elektra (Dominique Jackson)

GOD SAVE ELEKTRA! Por onde começar ... tenho certeza absoluta de que a série aguentava mais uma ou duas temporadas, impressionante, quando Ryan Murphy finalmente faz algo que valha nosso tempo, dura apenas três míseros anos, mas fazer o que, o jeito é se contentar. O que importa é que Pose já entrou para a história e a última temporada tratou cada personagem com a delicadeza e o carinho que eles mereciam, não ficou nenhuma ponta solta e todos os cativantes, carismáticos e maravilhosos personagens tiveram o final merecido, essa temporada teve o melhor e mais divertido episódio de toda a série e Elektra (Dominique Jackson) é um ÍCONE, ÍCONE, ÍCONE - só faltou mesmo mais momentos no baile, que foi a marca da série. LIVE, WERK, POSE.


3. Mare of Easttown (Minissérie, HBOMax)

Mare of Easttown (Gavin O'Connor) | Em Cena: Chief Carter (John Douglas Thompson) e Mare Sheen (Kate Winslet)

Só digo uma coisa, se Anya-Taylor (O Gambito da Rainha) ganhar o Emmy, eu vou ficar muito puto, sério.


O draminha de uma cidadezinha, onde todo mundo acha que se conhece e um assassinato abala a comunidade, já é conhecido do público, uma reviravolta aqui, outra ali, com uma policial marrenta, tudo muito clichê, né? Pois é, parece, mas não é o caso aqui. Kate Winslet, o mundo é seu, minha filha.


2. The Crown (4ª temporada, Netflix)

The Crown (Peter Morgan, Stephen Daldry) | Em cena: Rainha Elizabeth II (Olivia Colman)

O soco e a força que essa temporada é, não dá para descrever, eu sinceramente não saberia escolher uma temporada, todas elas são excelentes por iguais, essa tem tanta força quanto a primeira porque conta momentos importantíssimos da história da família real.


Diana, uma "plebeia" mudou tudo, se tornou querida do mundo, a princesa do povo e Charles é um bosta, egoísta e mesquinho, Olivia Colman (seria a nova Meryl Streep?) é uma monstra em cena, olhares e sutilezas, merece o Emmy, mas me fez passar raiva; Rainha Elizabeth ISENTONA chega irritar, Thatcher, mulher nojenta e Gilliam um pouco afetada, mas bem ... fácil uma das melhores temporadas do ano, que venham os prêmios!

1. I May Destroy You (Minissérie, HBOMax)

I May Destroy You (Sam Miller; Michaela Coel) | Em cena: Arabella Essiuedu (Michaela Coel)

QUE PORRADA! QUE SOCO! QUE SÉRIE NECESSÁRIA! O cotidiano de uma jovem, negra, escritora em ascensão na tumultuada Londres, até que uma noite de balada ela é estuprada.


A série mostra o trauma, a dificuldade da mulher independentemente de passar por isso e como a polícia é falha, como os amigos são necessários, como lidar e superar isso, como nossa infância nos molda.


Uma série importantíssima e necessária, forte candidata a melhor minissérie do ano!