whatsapp-logo-icone.png

publicidade

Festival de Cannes 2021 - Seleção Oficial

A seleção, os diretores, a competição e a busca pela Palma de Ouro.

O maior festival de cinema do mundo está de volta. Depois de um ano sabático forçado pela pandemia, o curador Thierry Fremaux anunciou na manhã de hoje a seleção oficial do Festival de Cannes 2021.


Os cinéfilos, críticos e parte do público estavam ansiosos por uma edição do festival, o motivo é simples, Cannes é um festival cheio de glamour, de estrelas e palco de um seleto grupo de diretores que, ano após ano, submetem suas obras e competem pela cobiçada Palma de Ouro.


A Competição

O curador, há algumas semanas, havia anunciado o filme de abertura que será Annette, de Leos Carax e mais dois filmes já tinham sido confirmados na competição, os aguardados A Crônica Francesa, de Wes Anderson e Benedetta, de Paul Verhoeven, ambos os filmes deveriam, originalmente, ter estrado na edição de 2020, mas por conta do prestigio dos diretores, foram guardados para uma estreia na edição 2021.

Os mais familiarizados já sabem que o festival é praticamente um “clubinho”, alguns diretores são figurinhas carimbadas como por exemplo Ken Loach, Jean-Luc & Pierre Dardenne e Pedro Almodóvar, embora nenhum deles tem filmes para esse ano, já lhes adianto que eles, com certeza, estarão na edição de 2022, para a edição de 2021 são Nanni Moretti e seu Tre Piani, Jacques Audiard, com Les Olympiades, o primeiro na oitava competição e o segundo na quinta; ambos já com uma Palma de Ouro em casa.

Asgar Farhadi, um dos diretores mais prestigiados da atualidade está na quinta competição, agora com A Hero, assim como Bruno Dumont, com France e o, chove não molha, François Ozon e seu Tout S’est Bien Passé. O outrora vencedor da Palma, Apitchpong, volta a competição com o aguardadíssimo Memória e o ator Sean Penn, depois de ser massacrado pela crítica em sua última passagem, volta com Flag Day.


O filme mais longo esse ano é Drive My Car, do japonês Ryusuke Hamaguchi e as mulheres marcam presença, Titane, de Julia Docournau, La Fracture de Catherine Corsini e Mia Hansen-Love com seu também aguardado Bergman Island. Por fim, outros títulos aguardados são The Worst Person in the World, de Joaquin Trier e Ahed’s Knee, do vencedor do Urso de Ouro Nadav Lapid e claro, ansiedade forte por Red Rocket, de Sean Baker.


Fora da competição e outros títulos

O Brasil também vai marcar presença em 2021, Karim Ainouz, vencedor da mostra Um Certo Olhar em 2019 com o filme A Vida Invísivel, volta ao festival com O Marinheiro das Montanhas. A maravilhosa – sério gente, os filmes dessa mulher são incríveis – Andrea Arnold e seu Cow, por algum motivo, ficou fora da competição, só por curiosidade, Arnold dirigiu apenas quatro filmes em sua carreira, mas três deles foram à competição principal e os três ganharam Jury Prize (o prêmio do Júri).


A também maravilhosa Emmanuelle Bercot vai apresentar seu novo trabalho, De Son Vivant, assim como o diretor do vencedor do Oscar Spotlight, Tom McCarthy, agora ao lado de Matt Damon em Still Water.


O que você precisa saber:


Como a França já está com a vacinação contra Covid-19 avançada, o festival vai acontecer presencialmente, como pede as regras - o diretor é obrigado a estar na Croisette, assim como parte do elenco, ou seja, teremos todo aquele glamour, vestidos e a chuva de fotos. O festival “não aceita” filmes da Netflix ou de qualquer outro streaming na competição, segundo a regra, para competir por uma Palma de Ouro, o filme precisa entrar em cartaz nos cinemas na França e especialmente a Netflix, prefere não seguir as regras, então... nada de filmes do streaming.


O júri será presidido por Spike Lee, os demais membros do júri ainda serão anunciados. O festival acontece do dia 06 até 17 de julho, dia do anuncio dos vencedores e o portal Dossiê etc vai fazer uma cobertura completa aqui no site, então, se você gosta de um circuito alternativo e filmes mais ‘cult’ fica de olho aqui no portal


Filmes que concorrem à competição principal de Cannes 2021:

  • A Feleségem Története (The Story of My Wife), de Ildikó Enyedi (Hungria)

  • Benedetta, de Paul Verhoeven (Holanda)

  • Bergman Island, de Mia Hansen-Love (França)

  • Drive My Car, de Ryusuke Hamaguchi (Japão)

  • Flag Day, de Sean Penn (EUA)

  • Ha'berech (Ahed's Knee), de Nadav Lapid (Israel)

  • Casablanca Beats, de Nabil Ayouch (Marrocos)

  • Hytti Nro 6 (Compartment nº 6), de Juho Kuosmanen (Finlândia)

  • The Worst Person in the World, de Joachim Trier (Noruega)

  • La Fracture, de Catherine Corsini (França)

  • The Restless, de Joachim Lafosse (Bélgica)

  • Paris 13th District, de Jacques Audiard (França)

  • Lingui, de Mahamat-Saleh Haroun (Chad)

  • Memoria, de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)

  • Nitram, de Justin Kurzel (Austrália)

  • France, de Bruno Dumont (França)

  • Petrov's Flu, de Kirill Serebrennikov (Rússia)

  • Red Rocket, de Sean Baker (EUA)

  • The French Dispatch, de Wes Anderson (EUA)

  • Titane, de Julia Ducournau (França)

  • Tre Piani, de Nanni Moretti (Itália)

  • Tout s'est Bien Passé, de François Ozon (França)

  • A Hero, de Asghar Farhadi (Irã)