whatsapp-logo-icone.png

publicidade

Crítica: Sex Education (Laurie Nunn, 2021 – 3ª temporada)

Feita para o público adolescente, Sex Education agrada a todos os público e isso, claro, tem um motivo.

Sex Education (Laurie Nunn, 2021 – 3ª temporada) | Em cena: Otis (Asa Butterfield), Ruby (Mimi Keene) e Olivia (Simone Ashley)

O sucesso de Sex Education não é sem fundamento, desde sua estreia em 2018, a série encantou o público juvenil, com personagens atrativos e engraçados, a série queria tocar em um tema complicado, isso sem espantar parte do público. Para isso juntou alguns clichês de qualquer serie adolescente, com assuntos do momento como identidade de gênero, LGBTQIA+ entre outros, o resultado é uma das melhores séries originais da Netflix e que ao fim da terceira temporada, fecha um arco de forma contundente.


O foco principal da série criada por Laurie Nunn sempre foi naturalizar as conversas sexuais, tanto dentro de casa, quando na escola, na roda de amigos, com crianças e adolescentes. Conscientização sexual, são as palavras que as pessoas não devem e nem precisam ter vergonha de expressar. Seus sentimentos e vontades sexuais, lógico que, tudo dentro dos limites e claro, da lei. O maior acerto da série são seus personagens que, como mencionei um pouco acima, têm os seus clichês, mas qualquer clichê se trabalhado de forma decente, tem um bom resultado e aqui, os personagens são o trunfo.


Os dois primeiros anos da série trabalharam o desenvolvimento de Otis (Asa Butterfield) e sua turma, assim como o colégio, que na temporada anterior acabou ficando conhecido como “escola do sexo”. Agora a escola precisa tomar rumos diferentes, todos os personagens da temporada anterior estão de volta. Otis, antes tímido e retraído, agora se relaciona com Ruby (Mimi Keene), a garota mais popular do colégio, isso tudo às escondidas, já que ela tem vergonha de assumir a relação. Eric (Ncuti Gatwa) e Adam (Connor Swindells) estão caminhando, agora assumidos para tudo e todos – exceto para a mãe de Adam; Maeve (Emma Mackey) continua com os problemas familiares e de quebra ainda tem Isaac (George Robinson) que está desenvolvendo uma paixão secreta por ela.

Critica: Sex Education (Laurie Nunn, 2021 – 3ª temporada) | Em cena: Eric (Ncuti Gatwa) e Adam (Connor Swindells)

A Dra. Milbourn (Gillian Anderson), mãe de Otis, está grávida de Jakob (Mikael Persbrandt), pai da ex-namorada de Otis, Ola (Patricia Allison), mas ele, o pai, ainda não sabe, sem mencionar os personagens menores, cada um com seus problemas e tudo isso acontecendo enquanto o colégio contrata uma nova diretora, Hope (Jemima Kirke) que é ultraconservadora e que vai fazer de tudo para tirar a fama “sexual” que o colégio adquiriu no semestre passado.


Os primeiros anos mostraram que a série veio para marcar, duas ótimas temporadas, mas que ainda faltavam certo tempero, uma certa fragrância e aqui eles conseguiram. Mesmo em seus momentos mais leves, a série deixa claro que as decisões e conversas entre seus personagens estão cada vez mais complexas, cheias de nuances e o melhor é que a série, apesar de ter seus mocinhos, não tem nenhum vilão, até porque ela, a série, não precisa disso, a diretora Hope até pode ser vista como uma, mas ao fim da série enxergamos os seus reais motivos.

Em cena: Jackson (Kedar Williams-Stirling), Cal (Dua Saleh) e Viv (Chinenye Ezeudu)

Os assuntos abordados deixam ainda mais claro que a criadora tem consciência do mundo que vive e sabe o que fazer para atingir o público. Os temas passam pelo amor, sexualidade, identidade de gênero, traição, família, gravidez e educação.


O elenco é tão natural, livre, leve e solto, tão maravilhoso que nos deixa sem palavras. O que posso afirmar com propriedade é que, as duas primeiras temporadas foram ótimas, mas não excelentes, essa terceira foi um recheio do bolo, melhorou muito, tocou em temas espinhosos. Agora é esperar e torcer pela próxima temporada e aqueles que não gostaram do desfecho, da separação de alguns personagens, só posso lhes dizer pra esperar, se essa temporada melhorou, as coisas podem melhorar ainda mais e mais.

Critica: Sex Education (Laurie Nunn, 2021 – 3ª temporada) | Em cena: Eric (Ncuti Gatwa)

publicidade