top of page
whatsapp-logo-icone.png

publicidade

Critica: O Esquadrão Suicida (James Gunn, 2021)

James Gunn transforma o Esquadrão, que fica melhor que o anterior, mas ainda assim fraco como um todo.

O Esquadrão Suicida (James Gunn, 2021) | Em cena: Alerquina (Margot Robbie)

O polêmico Esquadrão Suicida, quem acompanhou a trajetória do primeiro, sabe que o filme foi cercado de expectativas, demorou muito pra ficar pronto, contou com um Jared Leto insano, que incorporou o personagem (Coringa) fora das telas e dentro dela. Todo mundo já sabe qual foi o resultado, a critica massacrou o filme , mas a bilheteria foi expressiva, sem mencionar um Oscar de melhor maquiagem, assim a Warner acreditou no potencial dos Suicidas e lhes deu uma segunda chance. "Tá meio diferente..."

O retorno do Esquadrão apresenta algumas mudanças. Passa a contar com a direção de James Gunn (de Guardiões da Galáxia) e sofre algumas ausências no elenco, como Jared Leto — que evidentemente ficou de fora, tem quem diga que foi ele que estragou o primeiro filme — e Will Smith, que foi substituído por Idris Elba. Já o sucesso de Arlequina, garantiu que Margot Robbie voltasse assim como a premiada Viola Davis com aquela personagem, Amanda Walter, insossa e forçada.

O Esquadrão Suicida (James Gunn, 2021) | Em cena: Sanguinário (Idris Elba) e Tubarão Rei (Steve Agee)

O grande problema do filme agora é por culpa de James Gunn, que não só criou expectativa de que seria um filme que, possivelmente lembraria a forma desc