whatsapp-logo-icone.png

publicidade

Racismo na PM: Policial aponta arma para atleta durante treino

Policial, aparentemente, descontrolado ameaça atleta de MTB: "Resiste para ver o que vai acontecer contigo"

Câmera que atleta usava registrou a abordagem considerada racista por muitos internautas.

Em Cidade Ocidental - GO, policial militar aborda atleta negro com violência e graves ameaças.


Felipe Ferreira, o jovem abordado nessa operação possui um canal no YouTube que carrega seu próprio nome. No canal é possível encontrar dezenas de vídeos do atleta fazendo manobras com sua Moutain Bike.


Em mais um dia comum na rotina do atleta e YouTuber, ele gravava vídeos para seu canal em um parque público, quando foi surpreendido pela abordagem truculenta da polícia, tudo registrado em vídeo.


Sem nenhuma atitude suspeita e mesmo depois de mostrar a câmera da gravação para o policial a abordagem não foi feita com nenhum respeito e aparentemente fora dos padrões que deveriam ser seguidos em uma abordagem realizada por agentes da lei.


Um dos policiais, visivelmente alterado e despreparado para o trabalho que realiza, manteve a arma apontada contra o atleta o tempo todo, com um tom de voz ameaçador e intimidador que não deveria ser usado contra nenhum cidadão que não ofereça risco.


O outro policial, aparentemente mais controlado dá o suporte para a operação, sem apontar armas e se comunicando de forma pacífica, como deveria ser.


No mesmo vídeo é possível observar um policial controlado, seguindo a cartilha, de forma educada, dentro do padrão que se espera de servidores públicos e aparentemente até constrangido em ter que dividir viatura com o outro policial que agiu como se estivesse roubando um banco, ou confrontando um ladrão de bancos. Totalmente desproporcional para a situação apresentada.


No final do vídeo é possível ver que o policial, já intimidado pela presença da câmara do atleta, pega o equipamento e o desliga, evitando que o decorrer da abordagem fosse filmado.


Apesar do susto, Filipe Ferreira foi liberado, mas nem a Polícia Militar do estado de Goiás, nem o atleta se pronunciaram sobre o caso. Segue o vídeo do momento da abordagem: