whatsapp-logo-icone.png

publicidade

LISTA: 5 Filmes sobre processo criativo de autores

Veja os filmes que desnudam o processo criativo literário

Meia-Noite em Paris (Woody Allen, 2011) | Em cena: Gil Pender (Owen Wilson) e Adriana (Marion Cotillard)

O processo criativo pode ser muito difícil, enquanto para alguns a inspiração chega com certa facilidade, para outros custa muito e ainda, para um terceiro grupo de pessoas, o processo criativo pode ser uma verdadeira loucura.


Imagina como é difícil criar uma história, personagens, diálogos, ou uma obra de arte, uma pintura, música, escultura.


Imagine a rotina de um diretor de cinema que precisa coordenar toda um equipe, direção de arte, fotografia, edição, trilha sonora, atores.


O cinema sempre mostrou esse processo como nenhuma outra arte, algumas obras como A Rede Social (David Fincher, 2010), que mostra o processo de Mark Zuckerberg na criação da maior rede social da história ou Steve Jobs (Danny Boyle, 2015) mostra toda a visão criativa do biografado a frente de seu império, a Apple. Foram verdadeiros sucessos e acabaram bem premiados.


Os filmes mostram o processo criativo dos artistas em todas suas etapas, desde a faísca inicial, que é a ideia, até o desenvolvimento e os resultados. Como mencionei na lista da semana passada, eu ainda estou na crista da onda literária, o meu curso de escrita criativa me rendeu muitas ideias e estou até pensando em começar a escrever algo mais longevo, por isso a lista de hoje é sobre o processo criativo dos autores literários, mais uma lista muito linda, espero que goste e que se inspire para escrever, escrever e escrever.


5. O Escritor Fantasma

(Roman Polanski, 2010)

O Escritor Fantasma (Roman Polanski, 2010) | Em cena: The Ghost (Ewan McGregor)

O diretor Roman Polanski tem seus altos e baixos, nos últimos anos, mais baixos do que altos é verdade, mas lá atrás no começo da década ele entregou obras sólidas e O Escritor Fantasma é uma delas, o filme gira em torno do The Ghost (Ewan McGregor) – o protagonista – um escritor que é contratado para escrever a biografia de Adam Lang, um senador cheio de segredos, conforme o filme vai acontecendo, mil reviravoltas acontecem e o Ghost acaba entrando em perigo, um ótimo suspense.

Onde assistir: Claro Video


4. Mais Estranho que a Ficção

(Marc Forster, 2006)

Mais Estranho que a Ficção (Marc Forster, 2006) | Em cena: Harrold Crick (Will Farrell)

O filme mais divertido que você vai assistir em muito tempo, se liga na história: Harrold Crick (Will Farrell) é um empregado do governo, solitário e repleto de manias. Seus dias são repetitivos e sem grandes acontecimentos até que ele descobre que sua vida está sendo escrita, que ele é um personagem de um livro.


Acredite, esse filme é incrível e de quebra tem a melhor – e talvez única – atuação de Will Ferrell. O filme foca no processo criativo da autora que, ao descobrir que o personagem da sua obra realmente existe, tem um impasse, matar ou não matar o personagem?

Onde assistir: Claro Vídeo


3. Adoráveis Mulheres

(Greta Gerwig, 2019)

Adoráveis Mulheres (Greta Gerwig, 2019) | Em cena: Mr. John Brooke (James Norton) e Meg March (Emma Watson)

O lindíssimo retrato de uma época sob a ótica de uma aspirante a escritora.


Ela vem de uma família peculiar e repleta de mulheres talentosas, o filme é incrivelmente divertido, mesmo com o vai e vem da história e o excessivo uso de fashback, não confunde.


Saiorse Ronan e Timothée Chalamet são uma força, talvez os melhores atores da atual geração, sempre jutos e junto deles está Florence Pugh, que interpreta uma personagem mimada e que com a força do tempo vai ganhando maturidade.


A história da família complicada, acaba se transformando em um livro escrito pela protagonista.


Onde assistir: iTunes


2. Meia-Noite em Paris

(Woody Allen, 2011)

Meia-Noite em Paris (Woody Allen, 2011) | Em cena: Gil Pender (Owen Wilson) e Adriana (Marion Cotillard)

O melhor filme do mestre Woody Allen, na minha humilde opinião, claro. Aqui o diretor esbanja criatividade, fugindo totalmente do que ele já havia feito no decorrer de sua carreira, cada personagem é uma aventura diferente, as ruas de Paris passam uma energia gostosa e até nostálgica, mesmo para quem nunca foi até Paris.


E como não se encantar por Gil Pender (Owen Wilson), o protagonista, um escritor inseguro que não sabe se a sua obra está boa, completa e pronta para ser publicada. Um grande filme.

Onde assistir: Amazon Prime


1. O Escafrando e a Borboleta

(Julian Schnabel, 2007)

O Escafrando e a Borboleta | Em cena: Henriette Durand (Marie-Josée Croze) e Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric)

OBRA-PRIMA são as únicas palavras cabíveis para essa obra gigante, perfeitamente dirigida, perfeitamente fotografada, perfeitamente editada e interpretada. O filme narra a história real de Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric), dono de uma das revistas mais celebradas da França, sofre um derrame que paralisa completamente seu corpo, a não ser pelo olho esquerdo, única parte do corpo que ele movimenta.


O filme segue então os remorsos de Bauby e o dificílimo processo criativo para escrever seu livro de memórias. Como mencionei acima, uma verdadeira obra-prima inspiradora.

Onde assistir: Amazon Prime

publicidade

Para conhecer nosso posicionamento editorial, clique aqui.

Para conhecer nossas formas de expressão, clique aqui.

Para assinar e contribuir com o nosso conteúdo, clique aqui.