whatsapp-logo-icone.png

publicidade

LISTA: 5 filmes para o Dia dos Professores

No dia da profissão mais importante do mundo, os profissionais mais importantes do mundo merecem uma lista de filmes à altura de seus esforços por um mundo melhor.

Billy Elliot (Stephen Daldry, 2000) | Em cena; Billy Elliot (Jamie Bell) e Sra. Wilkinson (Julie Walters)

O professor, aquela figura que ensina, que dá bronca, que te coloca para fora da aula, que te elogia, mas que, acima de tudo, sempre quer o seu bem, afinal de contas, os professores são essenciais no nosso ciclo.


Quem não se lembra daqueles professores e professoras “gente fina”, ou daqueles casca grossa, para qualquer efeito, esses seres humanos nos ensinam as coisas mais importantes, desde o básico, que é ler e escrever, contas de quebrar a cabeça, até a nos especializar, cada um na sua área, os professores nos ensinam sobre viver em sociedade, merecem respeito, merecem carinho, atenção e claro, especialmente no Brasil, um SALÁRIO MAIOR.


Pois cá estamos, fazendo o que está ao nosso alcance, dedicando essa lista fantástica para celebrar o Dia dos Professores e Professoras que é comemorado hoje, dia 15 de outubro – separei filmes de diversas áreas, então prepare-se, porque tem professores e filmes para tudo quanto é gosto.

5. Escritores de Liberdade (Richard LaGravenese, 2007)

Escritores de Liberdade (Richard LaGravenese, 2007) | Em cena: Erin Gruwell (Hilary Swank)

O primeiro filme da lista é um daqueles tensos, quando vai parar numa escola corrompida pela violência e tensão racial, a professora Erin Gruwell (Hilary Swank) combate um sistema deficiente, lutando para que a sala de aula faça uma diferença na vida dos estudantes.


Agora, contando suas próprias histórias e ouvindo as dos outros, uma turma de adolescentes, supostamente indomáveis, vai descobrir o poder da tolerância, recuperar suas vidas desfeitas e mudar seu mundo.


O filme é daqueles que emocionam, cativam e nos faz refletir sobre como era o nosso tempo na escola e como é agora, outra geração, agora mais conectada com o que pode e o que não pode.


Onde assistir: Netflix


4. A Onda (Dennis Gansel, 2008)

A Onda (Dennis Gansel, 2008) | Em cena: Rainer Wenger (Jürgen Vogel)

O filme alemão causou um burburinho quando foi lançado, naturalmente, a Alemanha tem um histórico problemático e é exatamente isso que Gansel quis mostrar. Rainer Wenger (Jürgen Vogel), professor de ensino médio, deve ensinar seus alunos sobre autocracia, só que com o desinteresse deles, propõe um experimento que explique na prática os mecanismos do fascismo e do poder.


Wenger se denomina o líder daquele grupo, escolhe o lema “força pela disciplina” e dá ao movimento o nome de A Onda, em pouco tempo, os alunos começam a propagar o poder da unidade e ameaçar os outros. Quando o jogo fica sério, Wenger decide interrompê-lo, tarde demais, e A Onda já saiu de seu controle.


O filme é baseado em uma história real ocorrida na Califórnia em 1967, é meio assustador pensar que uma história como essa pode acontecer a qualquer momento.


Onde assistir: YouTube


3. Whiplash – Em Busca da Perfeição (Damien Chazelle, 2014)

Whiplash – Em Busca da Perfeição (Damien Chazelle, 2014) | Em cena: Terence Fletcher (J.K Simmons) e Andrew (Miles Teller)

O filme sensação de 2014, recebeu 6 indicações ao Oscar e ganhou 3, dentre eles o de melhor ator coadjuvante para J.K Simmons, o “cruel” professor de música.


Andrew (Miles Teller), um jovem músico luta para se tornar um baterista de jazz respeitado, na verdade o maior baterista do mundo, para não ser um fracassado como seu pai escritor. Ele conhece então Terence Fletcher (J.K Simmons), um irascível (enfezado) maestro que leva Andrew ao limite humano em sua exploração física pelo Jazz.


O filme é um espetáculo, atuações gigantescas, tecnicamente perfeitas e uma aula de como o professor, por mais duro que ele seja, é importante para qualquer objetivo.


Onde assistir: Star+


2. Sociedade dos Poetas Mortos (Peter Weir, 1989)

Sociedade dos Poetas Mortos (Peter Weir, 1989) | Em cena: John Keating (Robin Williams) e grande elenco.

O nosso querido Robin Williams ficou conhecido por escolher personagens como esse, personagens ternos, carismáticos e essa talvez seja sua melhor atuação.


O ano é 1959 na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, o ex-aluno, John Keating (Robin Williams), se torna o novo professor de literatura, porém, ele propõe métodos de ensino que incentivam seus alunos a pensarem por si mesmos e apresenta aos alunos a Sociedade dos Poetas Mortos, e isto acaba criando um conflito entre os diretores que ainda pregam o método antigo e conservador.


O filme propõe uma lindíssima discussão do poder do pensamento livre e do conservador, uma briga interna de cada aluno consigo mesmo.


Onde assistir: Star+


1. Billy Elliot (Stephen Daldry, 2000)

Billy Elliot (Stephen Daldry, 2000) | Em cena; Billy Elliot (Jamie Bell) e Sra. Wilkinson (Julie Walters)

O melhor filme do ano 2000. O melhor filme do diretor Stephen Daldry (de As Horas e O Leitor), a melhor atuação de Jamie Bell, uma obra-prima sem igual, que recebeu 3 indicações do Oscar, uma delas para a professora Sra. Wilkinson, interpretada por Julie Walters.


O filme se passa em uma pequena cidade no interior da Inglaterra cuja principal atividade econômica provém das minas de carvão. Lá Billy Elliot (Jamie Bell), um menino de apenas onze anos que é treinado pelo pai para lutar boxe, mas durante os treinos, ele tem contato com as danças clássicas, se encantando com a magia do balé.


Incentivado pela professora que o vê como um talento nato, Billy enfrenta a família para se dedicar ao mundo da dança. Que filme, teachers, que filme!


Onde assistir: YouTube Filmes